RESENHA: DESTROYER 666 - SPEED METAL HELL - THE LAST NAIL em São Paulo/SP
14/11/2018 20:55 em Resenhas

 

Destroyer 666 (04/11/2018)
Vic Club SP

Abertura: The Last Nail e Speed Metal Hell



Após dois anos de sua última apresentação, eis que graças a Storm Productions mais uma vez os fãs puderam conferir uma das bandas mais insanas do Metal Extremo Mundial.

Dessa vez em suporte do seu último material, o excelente EP " Call of The Wild", a banda veio de uma série de shows e de uma bem sucedida turnê batizada de "Call of The Wild Latin American Tour 2018". 
Iniciada no dia 25/10 no México e passando por Colômbia, Bolívia, Chile, Peru, Argentina e encerrando a tour aqui no Brasil.



A abertura da casa, mais uma vez está de parabéns, marcando pontualidade. As 18h em ponto foram abertas as portas do Vic Club.
Evento esse que trouxe um público de várias partes da cidade de São Paulo e interior.
Não posso deixar de acrescentar que, ao lado do Carioca Club, mesmo sendo menor, o Vic Club é um dos melhores locais para eventos na cidade.



THE LAST NAIL

As 19h, a banda THE LAST NAIL (Rio Claro/SP) sobe ao palco e apresenta seu Black/Thrash com muita competência.
A banda iniciou em 2015, e um ano depois lança sua primeira Demo (The Last Nail).
Formação - Wit - Vocal e Baixo, Mr.Honor - Guitar e Occes- Batera.
Após a intro, eis que a banda abre sua apresentação com a pesada "Elder Sign", a melodia do riff desse som gruda na mente. Em seguida "King in Yellow" que lembra em algumas partes o velho Candlemass. "Per Desertun", com suas bases calcadas no metal tradicional, te faz começar a bangear, em seguida é a hora de abrir um pentagrama, eis que estoura nos amplificadores a cacetada "Belial", originalmente gravada na primeira demo da banda. Na sequência, "Incantation of Hate" que abre espaço para um dos sons mais fodas dessa apresentação "Si Vis Pacem Para Bellum", após uma pausa, "El Azel" e fecham sua bela e competente apresentação com "Battle of Termopylae", que me lembra muito o Manowar de início de carreira.
Vale destacar o timbre do vocalista e baixista "Wit" que me lembrou muito o "Tim Baker" do lendário (Cirith Ungol)



SPEED METAL HELL

Hoje em dia é muito comum vermos bandas se intitularem Thrash Metal, mas  na verdade, são poucas que realmente conseguem esse feito.
Originaria de Itapeva (SP), o trio que é formado por Marcos (Guitarra e Vocal), André Godinho (Bateria) e Hugo Ferraz (Baixo), além de ser uma das melhores do estilo, ainda por cima, provou em cima do palco, para o que veio! E existe melhor lugar que esse?
A pancadaria Speed Thrash tomou conta da pista do Vic Club. Iniciaram com a já conhecida "Infernal Nightmare" que faz parte do primeiro Full da banda, lançado em 2016. Na sequência "Preachers of the New Order", que também faz parte do álbum "Prelude of Death", vale destacar a grande influência de Kreator de início carreira, no som do SPEED METAL HELL, falando nisso, como esse nome caiu como uma luva no poder do som que esse trio executa!
Destaque para o baixista "Hugo Ferraz", como toca esse cara!
Sem descanso, a banda manda a pancadaria Oldschool de "Colony Walls" e a totalmente Slayer "Damned Son", faz os bangers baterem cabeça com a banda, logo após vem outra conhecida do público "False Paradise" destaque para os solos de Marcos, na sequência, o refrao grudento de "Metal Possession" esse som já nasceu clássico. Uma pausa e a banda executa a veloz "Divine Opression", ainda tocam a faixa "Expectators" e fecham com a clássica "Speed Metal Hell", fechando com chave de ouro essa apresentação, nessa noite chuvosa da capital.



DESTROYER 666


Essa foi a terceira vez que ouvimos os uivos desses lobos carniceiros por aqui. E a cada visita ao nosso país, a banda se supera.
Surgida das cinzas de outra brutal banda, o Bestial Warlust, o DESTROYER 666 iniciou sua carreira por volta de 1994 e de lá pra cá foram 5 álbuns, vários eps e muitos singles.
Atualmente formado por: KK Warlust na guitarra/vocal, Roland Cohen na segunda guitarra, Felipe Plaza no baixo e Kevin Nephilim na bateria.
Avaliando as outras duas apresentações por aqui, essa foi a melhor de todas, a banda tocava cada som como se fosse os últimos da carreira. A massa sonora era tão potente que parecia que a banda ia a qualquer momento conseguir derrubar o teto do lugar, tamanha brutalidade.
O set list foi um verdadeiro presente aos fãs brasileiros, parecia uma coletânea dupla de clássicos da banda, sons como, "Australian and Anti-Christ" e a desgraçada "Satan's Hammer" (inédita em apresentações ao vivo), fizeram os presentes baterem cabeça junto ao palco, "Sons of Perdition", a mais pedida "Black City - Black Fire", misturadas a vários covers, como: "Iron Fist" (Motorhead) e um dos covers mais brutais feito para "Black Magic" (Slayer), quase fizeram os bangers chorarem de emoção. Do último trabalho a banda executou as faixas, "Stone by Stone", a faixa título do EP e um dos sons mais fodas da banda, "Trialed by Fire", originalmente gravado em outro grande EP "Terror Abraxas" lançado em 2003.
Faixas como, "A Breed Apart", "Traitor", "Hounds at Ya Back" e " Wildfire", foram devidamente saudadas pelo público!
A banda ainda executou, o clássico "I Am the Wargod", a pancadaria "Rise of the Predator", 
"The Eternal Glory of War" que se tornou item essencial e mais uma do álbum "Phoenix Rising" a perfeita "Lone Wolf Winter", que refrão meus amigos!
Quando todos já estavam saciados, o baixista Felipe, pede para os próprios amigos de banda, para tocar mais um som e adivinha? A banda toca "Heavy Metal Maniac" (Exciter) para fazer os fans recarregarem a energia e cantar junto com a banda. Juro que ninguém imaginava ouvir esse som, espero que alguém tenha registrado esse momento histórico, para uma noite histórica que com certeza irá permanecer em nossas cabeças por muitos anos.
Parabéns aos músicos que em todo momento atendeu a todos após o evento, a organização que além de oferecer ao público um ótimo e cristalino som, ainda ofereceu comes e bebes por um ótimo preço!
Parabéns também ao público que apareceu para prestigiar mais um grande evento Underground, e tenho que informar que segundo a produtora, que não curte repetecos, que essa provavelmente será a última vez que a banda toca por aqui, ao menos com a produção da Storm Productions.
Ficamos na torcida que em 2019 a produtora, continue trazendo novidades para os verdadeiros apoiadores do underground. E que o público que não compareceu, comece a apoiar pois, caso contrário, ficarão a vida toda vendo as mesmas e caricatas bandas por aqui.
Agradecimentos especiais: Robson Arulac, Felipe Plaza (Hunter Girls), Nando (The Last Nail), Marcos ( Speed Metal Hell) e a Hammer of Damnation!!!
Até a próxima!!!

 

Reinaldo S. Stëel

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!